Você está aqui

Arequipa

Arequipa

Arequipa é também conhecida como a cidade branca do Peru, por causa do silhar, pedra branca de origem vulcânica, utilizada na maioria das construções da cidade. Ela estende-se desde o deserto costeiro, quase ao nível do mar, até a Cordilheira dos Andes. Um dos elementos que mais impressiona na cidade, é a vista para os vulcões, sendo o vulcão Misti o principal deles, com mais de 5.800 metros de altura.
Outros pontos turísticos de Arequipa e região, que merecem destaque são: alguns picos nevados, profundos cânions, como o Cotahuasi e o Colca, enseadas e praias e outros vulcões, como o Ampato (6288 metros), ou vulcões Chachani (6075 metros).

História de Arequipa.

Segundo a história, Arequipa era pouco povoada por alguns membros da nobreza Inca. Os primeiros espanhóis que ali chegaram foram os sacerdotes dominicanos Pedro de Ulloa, Diego Manso e Bartolomeu de Ojeda, ficaram encantados com a região, estabelecendo-se na mesma. Pouco tempo depois, em 15 de agosto de 1540, uma expedição de noventa e seis espanhóis, comandada por Don Garcia Manuel de Carbajal, decidiu fundar no vale de Chili a “Villa Hermosa de Arequipa”, porque para eles o lugar parecia ser uma terra promissora.

A atividade que logo se tornou predominante foi a agricultura. As videiras e oliveiras se aclimaram com sucesso, começando logo uma produção florescente de vinhos e aguardentes de uva e azeite de oliva, especialmente na área de Yauca. Na construção da cidade foi utilizado o silhar, um tipo de rocha vulcânica rica na região, então, a cidade colonial começou a adquirir uma aparência única, gradualmente preenchida com mansões, belos templos e conventos monumentais como o de Santa Catalina.

Quando os primeiros ventos da independência começaram a soprar, muitos arequipenhos de ilustres famílias aderiram à causa, mesmo em um ambiente desfavorável, mantiveram relações com as sociedades patrióticas da Argentina e de outros países. A proclamação da república da cidade de Arequipa se torna um símbolo de si mesmo e de seus habitantes, ao contrário das outras cidades, foram protagonistas ativos em manifestações políticas e numerosas rebeliões em defesa dos direitos violados.

A Cidade Branca foi também o palco de inúmeras campanhas políticas, como o ex-presidente Fernando Belaunde Terry, que em 1962, ao ter a permissão negada para realizar um comício do seu partido, exclamou na Plaza de Armas, que ninguém podia detê-lo mesmo que ele tivesse que remover as pedras do calçamento das ruas para se defender.
Arequipa atualmente mantém a liderança econômica no sul do país e é uma cidade próspera onde o comércio, serviços, agricultura e indústria estão concentrados. Arequipa, talvez hoje seja a segunda maior cidade do Peru, depois de Lima.

Vale de Colca.

Também na região de Arequipa, província de Caylloma, a 165 km ao nordeste da cidade, temos Vale do Colca que é um cânion às margens da bacia do Rio Colca, tem uma profundidade de 3400 metros e 100 quilômetros de extensão, o Colca é um dos cânions mais fundos do mundo, junto com o vizinho cânion do Cotahuasi. O Vale era habitado pelos povos Cabana e Collagua há quase dois mil anos, os quais construíram um sistema de terraços que captava a água da neve derretida dos vulcões nos arredores.

Os colcas atestam sua presença ao chegarem, os espanhóis puseram os agricultores para trabalhar nas minas e dividiram a comunidade Collagua em 14 aldeias, cada qual com uma praça principal e uma bela igreja colonial. No Peru representa um dos lugares mais surpreendentes da região. É uma das atrações mais visitadas no sul peruano por ser o lugar adequado para os que amam fazer esportes de aventura.

Turistas nacionais e estrangeiros chegam de longe para descobrir o encanto da paisagem e o ar puro, enquanto veem voando os maiores pássaros do mundo, os condores. Ma América do Sul é conhecido como o Cânion Colorado Peruano, por ser o segundo cânion mais fundo do Peru.

Onde fica Arequipa.

Arequipa está localizada ao sudoeste do Peru, no Oceano Pacífico, a 528 km do litoral. Devido a esta localização, é o centro comercial da região sul. Também é parte do corredor turístico do sul do Peru, o que significa que está interligado com 40% do país e próxima da Cordilheira dos Andes.

Como chegar em Arequipa.

Por via terrestre, Arequipa se conecta com Lima através da estrada Panamericana Sul, estando a 1020kms distante da capital do país. Já por via aérea, a viagem é mais rápida, durando 1h10 a partir de Lima e 20 minutos da cidade de Juliaca.

Como é o clima em Arequipa?

Arequipa justifica seu título de "cidade do céu azul eterno", apresentando temperaturas que raramente passam dos 25 ° C e muito dificilmente ficam abaixo de 10 ° C. A estação das chuvas, dezembro a março, é traduzida pela presença de nuvens no período da tarde e um pouco de chuva. No inverno, em junho e julho, fica um pouco mais fria e a temperatura cai para uma média de 10 ° C, mas o clima seco ajuda a sentir-se o frio com menos intensidade.

Visite nosso Blog Viagens Machu Picchu para mais dicas sobre o Peru

Atrativos e Pontos Turísticos de Arequipa

Praça de Armas.

Considerada uma das Plaza de Armas mais bonitas do Peru, a Plaza de Armas de Arequipa é um exemplo perfeito da arquitetura espanhola colonial, muitas vezes comparada até às grandes praças da Andaluzia na Espanha. 

Catedral de Arequipa.

Abalada por muitos terremotos, principalmente o de 2011, que derrubou uma de suas torres, a Catedral de Arequipa já foi reconstruída várias vezes. Assim como a Companhia, a igreja jesuíta de Arequipa, sua construção original retrata artes do século XVII. É necessário pagar a entrada.

Mosteiro de Santa Catarina.

Monastério de freiras da Ordem de Santa Catalina de Siena, esse é o nome completo de uma das atrações mais importantes de Arequipa. Fundado em 1579 o mosteiro é tão grande que representa praticamente uma pequena cidade com suas ruas, praças e claustros. Após a visita do Papa elas resolveram abrir parte de suas dependências ao público e passaram a sair das suas moradas apenas em situações extraordinárias. Suas cores fortes e ambientes praticamente intocados e repletos de obras de arte fazem desse lugar um dos endereços mais especiais na cidade.

Museu dos Santuários Andinos da Universidade de Santa Maria.

Junto com o Monastério de Santa Catalina, o Museu dos Santuários Andinos é uma das melhores atrações Arequipa. Ele guarda um precioso acervo que conta a história de santuários que foram encontrados nos vulcões da região. Graças a intensos estudos das universidades da cidade, foi encontrada, no vulcão Ampato em 1995, uma múmia de uma menina do fim do século XV que foi sacrificada em um ritual aos deuses. Descoberta, esta que é considerada uma das mais importantes no país, graças ao seu ótimo estado de preservação.
Conhecida como Juanita, a múmia é considerada por muitos a mais bem conservada entre todas encontradas em antigos territórios incas. Talvez os pesquisadores dos sítios arqueológicos do norte do Peru não concordem muito com essa afirmação, mas o fato é que ela é realmente importante. A múmia Juanita só fica exposta entre maio e dezembro. Nos meses seguintes é a vez da Sarita, outra múmia, receber o público.

Vale de Colca.

Também na região de Arequipa, província de Caylloma, a 165 km ao nordeste da cidade, temos Vale do Colca que é um cânion às margens da bacia do Rio Colca, com uma profundidade de 3400 metros e 100 quilômetros de extensão, o Colca é um dos cânions mais fundos do mundo. O Vale era habitado pelos povos Cabana e Collagua, há quase dois mil anos.
No Peru representa um dos lugares mais surpreendentes da região. É uma das atrações mais visitadas no sul peruano, por ser o lugar adequado para os que amam fazer esportes de aventura.
Turistas nacionais e estrangeiros chegam de longe para descobrir o encanto da paisagem e o ar puro, enquanto veem voando os maiores pássaros do mundo, os condores.

Mirante Cruz del Condor.

É um mirante natural que fica no ponto mais alto do cânion del Colca. A cruz tem vista para os enormes condores que sobrevoam o Vale. O Condor é a maior ave do planeta, com uma envergadura que supera os 3 metros, podendo chegar a 12 quilos e vive em média 70 anos. 
O Condor está quase extinto em alguns países andinos, mas aqui no Cânion de Colca ele aparece com frequência. O melhor horário para observá-lo é entre as 9h00 e 11h00, horário em que as correntes termais emergem do fundo do vale e ali onde você conseguira visualizar este lindo show.

Chivay.

Chivay é usado como base para o tour no cânion do Colca. Como está a 3651 metros é aconselhável caminhar devagar e tomar bastante chá de coca para evitar os sintomas do mal da altitude. No caminho passa-se pela reserva Aguada Blanca, onde se avista vicunhas e alpacas em liberdade. Neste ponto a altitude chega a incríveis 4.000 metros e dá para sentir a respiração ofegante. É neste caminho também que se têm as melhores vistas dos vulcões. Neste povoado o que mais chama atenção das pessoas é a vestimenta colorida, que utilizam bordados de fios finos, que tornam visível a riqueza cultural e artística dos nativos.

Com a Viagens Machu Picchu você terá uma viagem tranquila com conforto e com segurança. Entre em contato conosco temos opções de pacotes para Peru, Machu Picchu.

No momento, não existe nenhum conteúdo classificado com este termo.