Você está aqui

Nazca

Nazca

A cultura Nazca é descendente direta da antiga civilização Paracas e vem de uma tradição de quase oito mil anos. Localizada em um planalto desértico a aproximadamente 400 km de Lima, a cidade de Nazca é mundialmente famosa por seus geoglifos, uma espécie de desenhos gigantes que somente podem serem vistos de cima. As chamadas Linhas de Nazca representam um grande mistério e apesar de que são objeto de estudos por uma infinidade de pesquisadores, até a presente data não existe um consenso sobre sua construção ou função prática. Ditos desenhos são essencialmente formas geométricas de um tamanho descomunal, chegando a quilômetros, mas também aparecem desenhos de animais, como pássaros, macacos, aranhas, até mesmo uma forma humana. Alguns destes desenhos mostram uma grande perfeição. 
São muitas as teorias a respeito, até mesmo que foram realizados por alienígenas em um passado remoto. A pesquisadora alemã María Reiche trabalhou no local por, aproximadamente, quatro décadas e propôs que ditas linhas seriam uma espécie de calendário astronômico, porém muitos expertos não aceitam a proposta.

História de Nazca.

Segundo a história, a civilização de Nazca floresceu há mais de 8000 anos atrás, na região atual de Ica. Paracas e Nazca são as mesmas culturas em diferentes estágios de desenvolvimento. A fundação da atual cidade de Nazca foi em 1548, onde a congregação dos Agostinianos se instalou na aldeia, até então chamada Vila de Santiago de Nazca, em honra da padroeira dos monges agostinianos. 
Em 1905 o arqueólogo alemão Max Uhle começou a estudar a cultura Nasca. Em 1929 as linhas são descobertas pelo arqueólogo peruano Toribio Mejia Xesppe e depois, visto pelo músico e arqueólogo americano Paul Kosok, que relatou a descoberta para Maria Reiche, a famosa pesquisadora alemã chegou a Nazca em 1941. As linhas ocupam uma área de 450 km2 e consistem em grandes linhas formando figuras geométricas e desenhos de animais, que só podem ser vistas com clareza através de um sobrevoo nas Linhas de Nazca.
Três grandes terremotos atingiram Nazca no século XX: 1914, 1942 e 1996, sendo quase totalmente destruída em cada um deles. O último terremoto ocorreu em 15 de agosto de 2007, em Pisco, Chincha e Ica. 

Saiba mais sobre o tour nas Linhas de Nazca.

Onde fica e como chegar em Nazca, no Peru.

Nazca está localizada a 450km de Lima em um planalto semidesértico e em uma altitude de aproximadamente 500 metros em relação ao nível do mar. A maneira tradicional de se chegar a Nazca é por terra, em ônibus de turismo partindo das cidades de Lima, Arequipa e Cusco. Há voos em pequenos aviões fretados saindo dede Lima, Ica e Paracas. Não há voos regulares comerciais.

Clima de Nazca.

O clima de Nazca é predominantemente quente, seco e ensolarado durante todo o ano, com uma temperatura média anual de 20°C. Tem um clima quente e suave. A temperatura no verão excede os 35°C, em janeiro a março, e no inverno as temperaturas mínimas são geralmente cerca de 9°C. Devido ao clima quente durante todo o ano, Nazca é conhecida como a "cidade do eterno verão”

Com a Viagens Machu Picchu você terá uma viagem tranquila com conforto e com segurança. Entre em contato conosco temos, opções de pacotes para Peru, Machu Picchu.

Principais atrações turísticas de Nazca

Sobrevoo pelas Linhas de Nazca.

Existe um mirante em Nazca, mas o melhor meio de ver as linhas é de um avião de 3 a 9 passageiros que sai do aeroporto de Nazca. Os voos duram cerca de 30 a 45 minutos, com o tempo bom, partindo de manhã e no início da tarde. O melhor horário é entre 8h00 e 10h30, mas pode haver neblina no início do dia. É necessário contratar uma empresa para realizar este passeio.

Cemitério Chauchilla.

Chauchilla foi uma das muitas culturas pré-incas, que foram saqueados por ladrões de túmulos, que roubaram todos os tesouros cerâmicos, metálicos e alguns têxteis, acompanhando os mortos, deixando as múmias no caprichoso deserto. Até 1997 o Instituto Nacional de Cultura (INC) do Peru, assumiu proteger e torná-lo um sítio arqueológico oficial. Chauchilla é o único sítio arqueológico no Peru onde você pode ver múmias a céu aberto, em túmulos reais.

Aí você poderá ver ossos, crânios e fragmentos de cerâmica espalhados por todo o deserto. Hoje, presidido por um pequeno museu que preserva as múmias delicadas (crianças) em uma área muito menor, estão expostas as sepulturas originais de culturas antigas, com uma grande variedade de múmias, couro cabeludo e ossos, com mais de 1000 anos de idade. O deserto árido que ocupa essa área da costa sul do Peru concedeu a essas evidencias a mumificação natural e se observa, em alguns casos, até mesmo pedaços de pele preservada.

Aquedutos Cantalloc.

Devido ao clima muito seco, a cultura Nazca realizou um trabalho formidável de engenharia hidráulica que consiste em um sistema de tubulações subterrâneas que transportavam a água das colinas que rodeiam a cidade, impedindo a evaporação. Isso permitiu o cultivo de algodão, feijão, batata, entre outros, tudo isso em uma região árida. O aqueduto é um trabalho muito mais complexo que as linhas de Nazca, mas não muito famoso. Na atualidade ainda é usado para a irrigação de terras agrícolas e para uso doméstico. Para visitar é necessário pagar a entrada.

Museu de Nazca.

No Museu de Nazca pode-se observar a múmia mais bem preservada da região. Pode-se também aprender mais sobre a cultura e o papel que teve esta região para esta civilização. O museu arqueológico está em constante mutação devido às muitas descobertas que se realizam regularmente. É necessário pagar a entrada.

 

Sites:
Espanhol > Viajes Machu Picchu
Inglês > Machu Picchu Travel

  • Nazca
  • Machu Picchu
Maravilhas do Peru

Você está pensando em viajar para o Peru e quer conhecer todas as regiões do país

15 Dias / 14 Noites
A partir de: 
USD 1964,00
Saiba mais +