Você está aqui

Machu Picchu

Machu Picchu

Machu Picchu certamente é a grande estrela do nosso país. O principal ponto turístico da América do Sul é uma das Sete Maravilhas do Mundo e, além de uma arquitetura impressionante somado ao seu cenário natural encantador, é cheio de mistérios que ainda não possuem solução. Se trata de uma construção Inca que ficou amplamente conhecida a partir de 1911, seus reais propósitos ainda não foram estabelecidos com certeza, existindo algumas teorias a respeito que vão de centro religioso a espaço de lazer do imperador Pachacutec. Tanta história e prestígio estão dentro deste local que, em 1983, tornou-se Patrimônio Mundial da UNESCO, por isso, sem dúvidas, Machu Picchu merece sua visita!

Machu Picchu, Informação Geral.

A civilização mais famosa e milenar do Peru segue surpreendendo com sua engenharia autêntica, arquitetura e história. Machu Picchu tem conquistado o coração de muitos visitantes com sua beleza única e com sua história milenar que tem. A famosa cidade sagrada dos incas faz parte das Sete Maravilhas do Mundo, devido a sua impressionante arquitetura, cultura que esta civilização deixou.
 
Machu Picchu é um sítio arqueológico antigo e protegido no Peru, localizada a uma altitude de aproximadamente 2.430 metros acima do nível do mar no vale do rio Urubamba, com muitas plantas, animais e construções incas. Machu Picchu é muito misterioso e cheio de riqueza natural e cultural. Ela atrai 1,5 milhão de turistas por ano e é uma das atrações mais populares da América do Sul.
 

Hiram Bingham, historiador americano, descobriu Machu Picchu. Ele nasceu em 1875 em Honolulu, Hawaii, e era descendente de missionários. Entretanto Hiram Bingham apresentou essa maravilha ao mundo, em 1911. Respeito a Machu Picchu, a cidade perdida dos incas não se sabe como e quando é que foi abandonada. Porém segundo aos estudos, os incas deixaram esta cidadela devido à uma epidemia de varíola, mas esta hipótese segue sendo um mistério.

O que foi Machu Picchu no tempo dos incas? historiadores acreditam que era um centro cerimonial, enquanto outros acreditam que o local tenha funcionado com um estado real. No entanto, o propósito principal de Machupicchu continua incerto até os dias de hoje. Porém os estudos mais lógicos falam que a cidadela inca foi um centro religioso, administrativo e militar, tudo isso por estar localizada em local estratégico.
 

Machu Picchu foi declarado um Patrimônio Mundial pela UNESCO, em 1983, e foi somente em 2007 que o local recebeu o reconhecimento como uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. As estruturas do famoso santuário Inca seguem praticamente intocadas até hoje.

História.

Machu Picchu é uma antiga cidade inca nas montanhas do Peru, construída pela civilização inca no século XV e XVI. Acredita-se que o imperador Pachacuti tenha sido o responsável por sua construção em torno de 1450. No entanto, a descoberta de Machu Picchu é atribuída a Hiram Bingham e sua equipe em 24 de julho de 1911. Eles exploravam a região em busca da última capital inca, Vilcabamba, guiados por relatos locais e fazendeiros da área.

Ao chegarem perto de Machu Picchu, encontraram moradores locais, incluindo um agricultor chamado Melchor Arteaga, que os conduziu até as construções cobertas de vegetação no topo da montanha. Bingham e sua equipe ficaram impressionados com a arquitetura e a beleza das estruturas incaicas visíveis, embora parcialmente cobertas pela vegetação.

Inicialmente, Bingham acreditava que havia encontrado Vilcabamba, mas logo percebeu que era algo novo e significativo. Porém esse lugar sempre foi considerado sagrado.

O americano Hiram Bingham frequentemente foi chamado de "descobridor", é importante notar que moradores locais e outros visitantes já conheciam a existência de Machu Picchu há muito tempo. A área era frequentada por forasteiros no século XIX e XX, antes de ser reconhecida como uma maravilha do mundo e um marco histórico importante.

 

Arquitetura.

A arquitetura de Machu Picchu é notável por sua engenhosidade e construção meticulosa. Estudos arqueológicos e arquitetônicos têm revelado várias características interessantes sobre como essa antiga cidade foi planejada e construída pelos Incas. 

Machu Picchu foi construída em harmonia com o terreno montanhoso, usando as curvas naturais da paisagem para integrar as estruturas e os terraços agrícolas. Os incas usaram a topografia para maximizar a estabilidade das construções e minimizar o impacto das chuvas e erosão.

Respeito ao encaixe de Pedras na construção, uma das características mais impressionantes da arquitetura inca é o encaixe preciso das pedras, sem uso de argamassa. As pedras eram esculpidas e polidas com tal precisão que se encaixavam perfeitamente, e isso ajuda na estabilidade às estruturas, esse tipo de construção por alguns é conhecida como construção Antissismica já que essas construções resistissem a terremotos.

Entretanto, ao respeito dos terraços possuiam várias funções: como um sistema de drenagem que distribuíam a água recebida pela chuva ao longo do solo evitando a erosão da terra superficial. Os terraços agrícolas em Machu Picchu eram uma maravilha de engenharia. Eles foram construídos em diferentes níveis, aproveitando a topografia montanhosa para criar espaços cultiváveis em altitudes variadas.
 

Clima.

O clima em Machu Picchu é influenciado pela sua localização nas montanhas dos Andes e pode variar notavelmente ao longo do dia e das estações do ano. Aqui está uma descrição geral do clima em Machu Picchu:

-Estação Seca (maio a setembro): Durante essa época, é considerada a melhor época para visitar Machu Picchu devido às condições mais estáveis. Os dias são ensolarados e a temperatura é agradável durante o dia, com temperaturas mais frescas à noite. No entanto, as noites podem ficar bastante frias, especialmente em altitudes elevadas.

-Estação Chuvosa (outubro a abril): Essa é a época chuvosa em Machu Picchu. As chuvas podem ser frequentes, especialmente nos meses de dezembro a março. Embora possa haver chuvas intensas, também há momentos de sol intercalados. É importante estar preparado para mudanças climáticas rápidas e carregar roupas impermeáveis e adequadas para chuva.

É válido mencionar que de acordo com a estação, Machu Picchu experimenta uma variação acentuada de temperatura entre o dia e a noite. Portanto, recomendamos que saiba tudo sobre o clima e descubra o que levar para Machu Picchu da forma correta, antes de entrar nesta aventura para o histórico de Machu Picchu.

Como chegar em Machu Picchu?

Chegar a sítio arqueológico de Machu Picchu envolve um planejamento cuidadoso de viagem, Porém também depende do tipo de experiência que você deseja ter, existem diferentes formas de chegar a Machu Picchu desde Cusco, aqui estão algumas recomendações para te ajudar a planejar seu roteiro:

1. Opção de Trem:

Pegue um táxi ou ônibus para a estação de trem de Ollantaytambo localizado no Vale Sagrado dos Incas a partir de Cusco.
Em Ollantaytambo, pegue um trem até a estação de Águas Calientes, que é a cidade base para Machu Picchu, você escolhe o tipo de trens e rotas. 
De Águas Calientes, pegue um ônibus ou caminhe até a entrada de Machu Picchu.

2. Opção de Trilha Inca:

Se você gosta de caminhadas, pode escolher fazer a Trilha Inca. Reserve um passeio com uma agência.
A trilha dura vários dias e passa por paisagens incríveis e antigas ruínas incas.
A trilha termina na Porta do Sol, onde você terá a primeira vista emocionante de Machu Picchu.

3. Opção de Trilhas Alternativas (Salkantay, Lares):

Além da Trilha Inca Clássica, existem outras trilhas, como a Trilha Salkantay e a Trilha Lares.
A Trilha Salkantay também é uma aventura cheia de adrenalina, que te leva por outros pontos belíssimos do Peru, como a Laguna Humantay. Em ambos os casos, a duração é de 4 a 5 dias e é necessário ter ótimo preparo antes de se comprometer a realizar a atividade.

4. Opção de Ônibus + Caminhada: 

●      Pegue um ônibus ou táxi até a cidade de Santa Maria a partir de Cusco.
●      De Santa Maria, siga por uma trilha até a cidade de Santa Teresa.
●      De Santa Teresa, você pode caminhar ou pegar um ônibus até a hidrelétrica.
●      A partir da hidrelétrica, caminhe até Águas Calientes ou pegue um trem curto.

Finalmente, siga de Águas Calientes até Machu Picchu, Aqui você  tem duas opções: a primeira fazer caminhada ou a segunda pegar um ônibus até a entrada de Machu Picchu.

Lembre-se de planejar com antecedência, fazer reservas de ingressos e os passeios com meses de antecedência e esteja preparado para a incrível experiência de visitar Machu Picchu.

Planejar uma viagem para Machu Picchu fica mais fácil tendo as informações certas, por isso, temos uma equipe de especialistas sempre disposta a te oferecer o melhor atendimento e informações. Entre em contato conosco.

Para saber mais sobre as opções de roteiros para Machu Picchu, conheça os pacotes criados pela Viagens Machu Picchu e realize seu sonho!
 

Principais Atrativos de Machu Picchu.
 

Machu Picchu é uma joia, e no momento é a principal atração turística do Peru e uma das Sete Maravilhas do mundo moderno, Machu Picchu é uma antiga cidade inca localizada nas montanhas dos Andes, no Peru. É uma das atrações turísticas mais famosas e icônicas do mundo devido à sua arquitetura impressionante, localização espetacular e significado histórico.

Agora, no Peru tem muitos centros urbanos e construções da antiga civilização inca, e eram utilizados com fins religiosos, militares, administrativos, para culto, entre outras funções. Porém a maioria deles foi feita na região de Cusco. Cusco no tempo dos incas, era a capital do Império Inca e um dos centros políticos, culturais e religiosos mais importantes da civilização inca. E assim também é com a cidade perdida de Machu Picchu.

A cidade perdida dos incas, localizada a uma altitude de aproximadamente 2.430 metros acima do nível do mar no vale do rio Urubamba acredita-se que desempenhou várias funções importantes no tempo dos incas, como um centro cerimonial e religioso, além disso como observatório astronômico, local de Adoração ao sol, agricultura em terraços e ponto estratégico de controle.  Sua rica história e múltiplas facetas continuam conquistando pessoas de todo o mundo.

Junte-se a nós em uma jornada através do tempo, onde as histórias das montanhas se encontram com os céus e a arquitetura se funde com a natureza. Machu Picchu espera por você, ansioso para revelar seus segredos e beleza intemporais. Continue lendo e permita-se ser cativado por uma narrativa que o levará pelas ruas de uma cidade perdida, onde a história é tecida nas pedras e os sonhos dos antigos incas ecoam ainda hoje.

Neste blog vamos te apresentar as principais atrações dentro de Machu Picchu e todos os seus detalhes.

Templo do Condor:

O condor tinha um significado simbólico importante na cultura inca, representando uma ligação entre o mundo terreno e o mundo espiritual. O condor era considerado uma ave sagrada, associada ao céu e às montanhas, e muitas vezes era associado à divindade. Portanto, o Templo do Condor tinha um papel cerimonial e espiritual significativo.

Essa área apresenta uma formação rochosa em forma de condor e uma série de pedras esculpidas que representam suas asas. Era um local cerimonial e simbólico para os incas, a ave tinha como missão ser conexão entre deuses e mortais.

Palacio Real e Acllawasi:

O Palácio Real em Machu Picchu era a residência do imperador inca durante suas visitas à cidade. Era um lugar de grande importância política e administrativa. O palácio era uma estrutura bem elaborada, com várias salas e quartos destinados a diferentes propósitos. Era um local onde o imperador e sua comitiva podiam descansar, tomar decisões e realizar cerimônias importantes.

Na mesma região está o recinto chamado  Acllahuasi era um local onde as "acllas" ou "escolhidas" do Império Inca residiam. As escolhidas eram mulheres selecionadas em tenra idade por sua beleza e habilidades para servir ao Inca e aos deuses. Eram treinadas em várias habilidades, incluindo tecelagem e cerâmica.

Templo do Sol:

Este templo foi dedicado ao culto do deus sol, Inti. Suas paredes e altares oferecem evidências da rica religião incaica e da importância do sol em sua cultura.

Este lugar possui semelhantes características à Qoricancha, o templo do sol situado em Cusco, por esse motivo se deduz-se que também tenha sido um local de adoração ao deus Sol, principal divindade inca.  

Praça Principal:

A Praça Principal em Machu Picchu é uma das áreas mais impressionantes e significativas dentro do sítio arqueológico. Também conhecida como Plaza Sagrada em espanhol, este espaço desempenhou um papel importante tanto em termos de função cerimonial quanto de simbolismo cultural. 

Ao redor da Praça Sagrada, você encontrará vários templos e estruturas notáveis. Historiadores teorizam que o lugar tenha sido utilizados como um centro de culto.

Intihuatana:

O Intihuatana em Machu Picchu é uma estrutura intrigante e significativa. Conhecida como o "Relógio Solar", a palavra "Intihuatana" se traduz como "onde se amarra o sol" em quéchua, a língua dos incas. 
Esse entalhe de pedra servia como dispositivo astronômico para medir o solstício de inverno. É um dos locais mais espirituais e místicos de Machu Picchu.
O Intihuatana era usado para fins astronômicos pelos incas. Durante os solstícios de inverno e verão, o sol ficava alinhado diretamente sobre a pedra, criando sombras que serviam para marcar os momentos chave desses eventos.

Templo das Três Janelas:

O Templo das Três Janelas é uma das estruturas distintivas de Machu Picchu, localizada na parte oriental da Praça Sagrada. Esta construção é caracterizada por suas três grandes janelas trapezoidais e encaixe surpreendente de pedras únicas da engenharia inca.

As três janelas do templo têm um significado simbólico profundo. Elas simbolizam os três mundos da cosmologia andina: o superior (hanan pacha), o terreno (kay pacha) e o subterrâneo (ukhu pacha). Essa representação dos três níveis da existência reflete a crença dos incas na interconexão entre o mundo espiritual, o mundo natural e o mundo subterrâneo.

Tumba Real:

Apesar de ser uma tumba e de ter sido feita com pedras perfeitamente esculpidas, nenhum corpo foi encontrado no local, então os estudos falam que tinha cumprido a mesma função que o centro arqueológico de “Qenqo” onde ficavam múmias hierárquicas de Machu Picchu.

O edifício conta com um grande altar com dois níveis e uma escada talhada em rocha natural.

A Rocha Sagrada:

A rocha foi trabalhada e parece ter a silhueta de uma das montanhas que está localizado na parte traseira da pedra, também conhecida como "Yanantin".

Os incas adoravam as montanhas e eram seus deuses tutelares, "Apus". Atualmente, o homem andino mantém essa concepção da vida e busca viver em harmonia com a terra, continuando a oferecer respeito e veneração aos Apus, realizando cerimônias especiais, especialmente no mês de agosto.

Mirante da Casa do Guardião:

Este é um dos lugares mais fotografados em Machu Picchu. Oferece uma vista panorâmica impressionante da cidade e da Montanha de Huayna Picchu e Montanha Machu Picchu, também das montanhas  ao redor e exatamente por isso que colocaram esse nome Casa do Guardião, Pode ter sido utilizado para controlar o acesso ao santuário inca, como um centro administrativo no tempo dos incas.

Subir ao Mirante da Casa do Vigia é uma experiência emocionante para os visitantes, pois oferece uma perspectiva única de Machu Picchu. É uma oportunidade de contemplar a grandiosidade do local, compreender sua disposição e compreender como os incas utilizaram a topografia natural para construir a cidade.

Ponte Inca:

A Ponte Inca está localizada a uma curta caminhada de Machu Picchu, na trilha que leva à saída do complexo arqueológico. Acredita-se que a Ponte Inca tinha um propósito defensivo. Durante o tempo dos incas, a ponte poderia ser removida ou recolhida, impedindo o acesso de pessoas não autorizadas ou de inimigos à área de Machu Picchu. Era uma medida de segurança que demonstra a consideração cuidadosa que os incas tinham pela proteção de seus locais sagrados.

A Ponte Inca é uma das muitas maravilhas de Machu Picchu que ilustram o talento arquitetônico dos incas e a maneira como eles incorporaram suas estruturas à paisagem natural de forma funcional e significativa. Embora os visitantes não possam atravessá-la, a ponte ainda oferece uma visão fascinante da engenhosidade inca.

Estas são apenas algumas atrações dentro de Machu Picchu, pois todo o complexo conta com mais de 200 estruturas, que apesar de terem sido abandonados, resistem ao tempo e permanecem quase intactas.

Explorar Machu Picchu é mais do que uma viagem, é uma jornada para os corações aventureiros que buscam a conexão profunda com o passado e a beleza espetacular do presente. Se você está pronto para embarcar nessa aventura inesquecível e também se você deseja conhecer outros lugares do Peru, confira o Blog Viagens Machu Picchu para se manter atualizado! .

Nós, da Viagens Machu Picchu, estamos aqui para tornar cada momento inesquecível. Nossa equipe também está à sua disposição para preparar uma viagem inteiramente personalizada para você. Entre em contacto e começa a planejar a sua viagem para o Peru.

  • Chachapoyas
  • Machu Picchu
Machu Picchu, Lima + Chachapoyas

 

11 Dias / 10 Noites
A partir de: 
USD 1379,00
Saiba mais +