Você está aqui

Trilha Inca

Trilha Inca 2

A Trilha Inca Clássica é um dos atrativos mais famosos de todo o Peru e com certeza existem ótimos motivos para isso. Esta é a forma mais autêntica e imersiva de se chegar à incrível cidadela Inca de Machu Picchu! Não é um trajeto fácil, mas cada dia nesta caminhada é recompensadora, já que você estará em meio à floresta, passando por diferentes ecossistemas e ainda terá a chance de conhecer sítios arqueológicos que contam muito sobre a cultura Inca e todo seu grandioso legado. Sem dúvidas, sua visita a Machu Picchu será incomparável e você também se transformará depois desta experiência de outro mundo!

Trilha Inca  que Leva até Machu Picchu

A Trilha Inca que leva até Machu Picchu é uma das experiências mais incríveis que um viajante pode vivenciar na América do Sul. Com sítios arqueológicos fascinantes, uma paisagem deslumbrante e uma história rica, esta trilha é recomendada para aqueles que buscam uma experiência única. 

Neste artigo, vamos explorar a história, o clima, como chegar lá, o trajeto durante os 4 dias de trilha e o que você pode esperar ao iniciar  nessa jornada inesquecível.

História:

A Trilha Inca é uma antiga rota que foi construída pelos incas há mais de 500 anos. Os incas eram conhecidos por sua engenhosidade em engenharia e sua capacidade de construir estradas que atravessavam algumas das paisagens mais desafiadoras da América do Sul. A Trilha Inca foi uma dessas conquistas notáveis.

A trilha era usada pelos incas como uma rota religiosa e comercial, conectando a cidade de Cusco a Machu Picchu. Ela também servia como uma estrada sagrada que levava os peregrinos ao santuário de Machu Picchu, conhecido como a "Cidade Perdida dos Incas". 

A trilha é pontilhada com sítios arqueológicos e vistas deslumbrantes, incluindo o famoso "Porta do Sol" (Intipunku), de onde os viajantes podem ter a primeira vista de Machu Picchu.

Rede de Caminho Inca (Qhapaq Ñan):

Também conhecido como Qhapaq Ñan, esta é uma grande rede de trilhas que conectam vários sítios arqueológicos de Tahuantinsuyo. A Trilha Inca é a opção mais procurada pelos visitantes para chegar à antiga cidadela de Machu Picchu, e não apenas por seu valor histórico, mas pela paisagem fascinante da região.

A Clássica Trilha Inca possui um comprimento de 43 quilômetros cercada pelas paisagens mais incríveis da região dos andes peruanos. Apesar disso, esta série de trilhas conectava o Império Tahuantinsuyo durante o império inca, compreendendo partes de colômbia e do Brasil, Ecuador, Peru, indo do centro do Chile até o norte da Argentina.

É válido mencionar que esta trilha não é para iniciantes, uma vez que alcança a altitude cerca de 4.200 metros acima do nível do mar. Atualmente, esta é uma das formas mais procuradas para chegar a Machu Picchu, embora o acesso seja limitado a 500 pessoas por dia, incluindo turistas, carregadores, cozinheiros e guias.

Como é o clima na Trilha Inca?

O clima na Trilha Inca é uma consideração importante ao planejar sua viagem. A estação seca, que vai de maio a setembro, é geralmente considerada a melhor época para fazer a trilha. Durante esse período, os dias são ensolarados e as noites são frias, criando condições ideais para caminhar.

No entanto, é importante estar preparado para as mudanças climáticas repentinas. Nas altitudes elevadas da trilha, o tempo pode variar rapidamente, e é comum experienciar chuvas passageiras. Portanto, é recomendado trazer roupas impermeáveis e um saco de dormir quente para garantir uma experiência confortável.

  • Estação Seca (Maio até Setembro): Durante a estação seca, você pode esperar dias ensolarados e noites frescas. Essas condições ideais tornam a experiência de caminhar pela Trilha Inca ainda mais agradável. No entanto, devido à alta demanda, é recomendado que você reserve sua viagem com antecedência.
     
  • Estação de Chuvas (Abril até Outubro): Se você não se importa com chuvas esporádicas, pode optar pela época de menos movimento, de novembro a março. Nesse período, há menos visitantes na trilha, mas você deve estar preparado para enfrentar condições mais úmidas.

Sabemos da dificuldade de planejar uma viagem de acordo com as condições do tempo, mas para te ajudar criamos uma matéria especial para você escolher quando é a melhor época para viajar ao Peru!

Como reservar a Trilha Inca?

Para aqueles que planejam embarcar na emocionante Trilha Inca, é importante levar em conta alguns fatores ao organizar essa viagem. Conforme mencionado anteriormente, o governo peruano implementou um sistema de controle de acesso para preservar esta antiga rota e minimizar o impacto ambiental.

Portanto, para desfrutar da renomada Trilha Inca em direção a Machu Picchu, é essencial adquirir ingressos especiais, que só estão disponíveis por meio de agências de turismo oficialmente certificadas pelo governo. A Licença da Trilha Inca é estritamente limitada a 500 pessoas por dia, incluindo trilheiros, carregadores, cozinheiros e guias.

É importante lembrar que você receberá exatamente o serviço pelo qual pagou, nem mais, nem menos. Nosso objetivo principal é garantir sua satisfação. Tenha em mente que você vai percorrer uma trilha que atinge altitudes superiores a 4.000 metros em locais remotos e deslumbrantes.

Como é o trajeto nos 4 dias de Trilha Inca?

A Trilha Inca Clássica é a rota mais popular e leva quatro dias para ser concluída. Aqui está um resumo do que você pode esperar durante cada dia:

Dia 1 (Cusco - km 82 - Wayllabamba):

A trilha começa no km 82 e você caminhará até Wayllabamba. O primeiro dia é relativamente fácil e oferece vistas incríveis. Além disso, vai conseguir visualizar a Construção de Llactapata entre outros.

  • Distância:  Quase de 12 quilômetros de caminhada.
  • Dificultade: Fácil - Moderada.
  • Altitude máxima: Está cerca de 3.000 metros acima do nível do mar

Dia 2 (Wayllabamba - Passagem da Mulher Morta - Pacaymayo): 

O segundo dia  é o dia mais desafiador, com uma subida íngreme até o Passo de Warmiwañusca ( Passagem da Mulher Morta) que está a mais de 4.000 metros acima do nível do mar. É uma experiência incrivelmente gratificante.

  • Distância:  Quase de 16 quilômetros de caminhada.
  • Dificultade: Moderada - Desafiadora.
  • Altitude máxima: Está cerca de 4.200 metros acima do nível do mar

Dia 3  (Pacaymayo - Phuyupatamarca - Wiñay Wayna):

Você continuará sua jornada, passando por sítios arqueológicos como Runkurakay, Sayacmarca e também phuyupatamarca, que significa “Lugar acima das nuvens” A paisagem ao redor é surpreendente.

  • Distância:  Quase de 10 quilômetros de caminhada.
  • Dificultade: Moderada.
  • Altitude máxima: Está cerca de 3.680 metros acima do nível do mar.

Dia 4 (Wiñay Wayna - Machu Picchu - Cusco): 

O último dia começa de madrugada para chegar ao Porta do Sol e ter a primeira vista de Machu Picchu ao nascer do sol. Você então desce até a cidade e a explora com seu guia.

  • Distância: Cerca de 5 quilômetros de caminhada.
  • Dificultade: Moderada - Desafiadora.
  • Altitude máxima: Está cerca de 2.780 metros acima do nível do mar.

O que espera por Você na Trilha Inca?

Ao longo da Trilha Inca, você será recompensado com vistas deslumbrantes, sítios arqueológicos fascinantes e a sensação de ter seguido os passos dos antigos incas. Chegar à cidade de Machu Picchu é uma experiência emocionante, e explorar suas construções é uma jornada no tempo.

Sítios arqueológicos que você visitará na Trilha Inca.

  • Patallacta.
  • Runkurakay.
  • Sayacmarca.
  • Phuyupatamarca.
  • Wiñay Wayna.
  • Chachabamba.
  • Inti Punku.

Estas construções foram cuidadosamente desenhadas para permitir a entrada de raios solares durante o solstício de verão. Os Incas possuíam um grande conhecimento astronômico, que era representado em suas estruturas maravilhosas.

O que levar para o tour Trilha Inca?

Itens Essenciais:

  • Documentos: Passaporte, permissão da Trilha Inca e documentos de identificação.
  • Roupas: Roupas leves para caminhar, roupas térmicas para noites frias, jaqueta impermeável, boné/chapéu, meias de trekking e luvas.
  • Calçados: Botas de trekking confortáveis e chinelos.
  • Equipamentos: Mochila, saco de dormir, garrafa de água reutilizável, lanterna de cabeça e bastões de trekking (opcionais).
  • Produtos de Higiene Pessoal: Sabonete, escova de dentes, papel higiênico, lenços umedecidos, álcool gel e repelente de insetos.
  • Primeiros Socorros: Kit básico de primeiros socorros.
  • Eletrônicos: Câmera ou celular com carregador e adaptador.
  • Dinheiro: Dinheiro em espécie (soles peruanos) e uma pequena quantia em dólares.
  • Alimentação: Lanches leves como barras de cereal e frutas secas.

Como lidar e prevenir os males da altitude?

  • Hidratação: Beber água é fundamental para combater e prevenir os efeitos da altitude. 
     
  • Evitar álcool e tabagismo: O álcool pode agravar a desidratação, enquanto o tabagismo pode piorar os problemas respiratórios em altitudes elevadas. 
     
  • Alimentação adequada: Consuma alimentos leves, mas ricos em calorias. 
     
  • Chá de coca ou folhas de coca: O chá de coca ou mastigar folhas de coca são práticas tradicionais na região dos Andes e podem ajudar a aliviar os sintomas da altitude e melhorar a aclimatização.
     
  • Descanso e atividades leves: Evite atividades físicas extenuantes nos primeiros 2-3 dias após a chegada. Permita que seu corpo se aclimate gradualmente à altitude. 
     
  • Consulte um médico: Se você está preocupado com os efeitos da altitude ou está enfrentando sintomas graves, é aconselhável consultar um médico local.

Além dessas recomendações, alguns remédios, como o Diamox ou Soroche, podem ajudar a aliviar os sintomas do mal da altitude. No entanto, é crucial consultar um médico antes de tomar qualquer medicação. 

Perguntas Frequentes: 

Aqui estão algumas perguntas frequentes sobre a Trilha Inca Machu Picchu:

1.- É recomendado fazer a Trilha Inca por conta própria?

Não é recomendado fazer a trilha sem um guia experiente, pois há áreas remotas e desafios logísticos.

2.- Quantos quilômetros são percorridos na Trilha Inca Clássica?

A Trilha Inca Clássica cobre quase 43 quilômetros.

3.- Preciso reservar com antecedência?

Sim, é altamente recomendado fazer reservas com antecedência, pois há um limite diário de visitantes na trilha.

4.- Qual é a melhor época para fazer a Trilha Inca?

A estação seca, de maio a setembro, é geralmente considerada a melhor época devido ao clima mais estável.

5.- Preciso de um bom preparo físico?

Sim, a trilha envolve caminhadas longas e desafiantes, então estar em boa forma física é importante.

Sabemos que viajar para o exterior envolve muitos detalhes para se preocupar. Se você deseja simplificar sua experiência, considere contar com os serviços de uma agência de viagens. Deixe sua aventura nas mãos de profissionais experientes prontos para cuidar de todos os aspectos da sua jornada.

Nossa agência de Viagens Machu Picchu está comprometida em tornar sua viagem ao Peru uma experiência inesquecível. Vamos trabalhar em conjunto para criar um itinerário personalizado que atenda às suas necessidades, para que você possa relaxar e desfrutar ao máximo, sem se preocupar com os detalhes logísticos."

A Viagens Machu Picchu se preocupa em garantir sua segurança e conforto durante toda a viagem. Você pode relaxar enquanto cuidamos de toda a logística envolvida durante sua viagem. Conheça nossos Pacotes e comece a planejar a viagem da sua vida!

Principais Atrativos da Trilha Inca

A Trilha Inca até Machu Picchu é uma das experiências mais emocionantes que um viajante pode ter no Peru e, de fato, em todo o mundo. Esta jornada leva os visitantes a um mergulho na rica história e na maravilhosa beleza natural dos Andes peruanos. 

Ao longo do caminho, há uma série de sítios arqueológicos e pontos de interesse que enriquecem a experiência. Neste artigo, vamos falar em detalhes sete destinos ao longo da Trilha Inca: Patallacta, Runkurakay, Sayacmarca, Phuyupatamarca, Wiñay Wayna, Chachabamba e Inti Punku.

Patallacta: 

Patallacta é o ponto de partida da Trilha Inca e, para muitos, a primeira vista do que está por vir. A uma altitude de cerca de 2.800 metros acima do nível do mar, esse sítio arqueológico surpreende com sua arquitetura e localização estratégica. 

Os incas construíram uma série de terraços agrícolas aqui, e os visitantes podem imaginar a antiga vida agrícola que ocorria nas encostas das montanhas. O sítio de Patallacta também oferece um começo à engenhosidade dos incas, pois eles projetaram canais de água elaborados para irrigação. 

Isso é um vislumbre das habilidades de engenharia que seriam vistas em maior escala ao longo da trilha. De acordo  com muitos arqueólogos, se acredita que função de Patallacta tenha sido um posto de controle para aqueles que queriam entrar na famosa Cidadela de Machu Picchu. 

Runkurakay: 

Runkurakay é um dos sítios arqueológicos mais intrigantes ao longo da Trilha Inca. Datado do século XV, esse local apresenta uma estrutura circular que provavelmente servia como um posto de guarda ou abrigo para viajantes. Sua localização nas alturas das montanhas permite vistas espetaculares dos arredores e de outras estruturas incas.

Além disso, Runkurakay é uma excelente oportunidade para os viajantes se maravilharem com a construção inca. As pedras encaixam perfeitamente, sem o uso de argamassa, um testemunho das habilidades de construção incomparáveis dos incas.

Este sítio arqueológico está localizado a 3.800 metros acima do nível do mar, dentro da trilha  Inca Machu Picchu, é uma estrutura semi-circular, cujo propósito deste lugar maravilhoso segue sendo um mistério. 

Sayacmarca: 

Sayacmarca, conhecida como "A Cidade Inacessível," é um dos locais mais misteriosos e bem preservados ao longo da Trilha Inca. Sua localização remota, a uma altitude de 3.600 metros acima do nível do mar, oferece uma sensação surpreendente e emocionante.

Os visitantes de Sayacmarca são recebidos por uma série de terraços agrícolas, pátios e edifícios bem preservados. A precisão e a função dessas estruturas mostram o alto nível de habilidade dos construtores incas. Acredita se que serviu como um centro cerimonial e residencial.

Phuyupatamarca: 

Phuyupatamarca, ou "A Cidade Acima das Nuvens," é um destaque inquestionável ao longo da Trilha Inca. Situada a uma altitude impressionante de 3.600 metros, esta parada oferece vistas panorâmicas deslumbrantes das montanhas e do Vale Sagrado.

Aqui, os viajantes podem explorar um complexo de estruturas bem preservadas, incluindo aquedutos, fontes e terraços agrícolas. A jornada até Phuyupatamarca é uma subida desafiadora, mas a recompensa é uma visão única da grandiosidade da civilização inca.

Conforme sua organização e distribuição, este local arqueológico possivelmente desempenhou um papel como centro de adoração e administração. Está composto por 15 estruturas, 2 praças, pontes, escadas, canais de água e 6 locais destinados a rituais de banho, o sítio revela indícios de funções religiosas e administrativas.

Wiñay Wayna: 

Wiñay Wayna é frequentemente considerada a última parada antes de Machu Picchu e é uma das mais impressionantes. Esta antiga cidade inca é notável por suas casas, templos e terraços em cascata.

O nome "Wiñay Wayna" significa "sempre jovem" em quéchua, e a vegetação exuberante que rodeia o local oferece uma sensação de renovação natural. Os visitantes podem explorar as várias estruturas e caminhos que seriam usados pelos incas em suas jornadas.

Chachabamba: 

Chachabamba é frequentemente considerada uma surpresa escondida ao longo da Trilha Inca. Este pequeno sítio arqueológico oferece uma visão intrigante da vida cotidiana dos incas. É um ótimo lugar para aprender mais sobre as práticas agrícolas e religiosas dos incas, já que há templos e terraços aqui.

Chachabamba também possui uma nascente de água natural, que provavelmente desempenhava um papel importante nas cerimônias religiosas. Este sítio arqueológico é um verdadeiro tesouro escondido que vale a pena explorar.

Inti Punku: (A Porta do Sol)

Inti Punku, ou a "Porta do Sol," é um marco significativo ao longo da Trilha Inca. É o local onde os viajantes têm sua primeira vista maravilhosa de Machu Picchu ao amanhecer. É um momento emocionante que marca o final da jornada pela Trilha Inca.

Esta vista panorâmica de Machu Picchu é inesquecível, e muitos viajantes escolhem chegar a este ponto ao amanhecer para testemunhar o nascer do sol sobre a majestosa cidadela.

Ao visitar esses atrativos ao longo da Trilha Inca, os aventureiros podem experimentar a grandiosidade da civilização inca e apreciar a incrível beleza natural dos Andes. Com uma capacidade limitada de 500 pessoas por dia, a Trilha Inca clássica é uma experiência exclusiva e única na vida que deve ser planejada com antecedência.

Informações Gerais:

Telefones de Emergência no Peru:

Em caso de qualquer emergência ou necessidade, lembre-se que, se você está viajando conosco, você terá um assistente de viagens disponível para ajudá-lo 24 horas por dia, 7 dias por semana. No entanto, é válido tomar conhecimento dos números de emergência nacionais do Peru:

  • Linha de emergência e segurança: 911
  • Central da Polícia: 105
  • Polícia Rodoviária: 110
  • Defesa Civil: 115
  • Corpo de Bombeiros: 116
  • Cruz Vermelha: 01 266 0481

O que levar para a Trilha Inca?

Preparamos esta lista para te ajudar a arrumar suas malas e não esquecer das coisas mais importantes para levar em sua aventura. Inclua estes itens em sua mala:

  • Bastões de trilha. 
  • Mochila resistente a água. 
  • Capa de chuva ou Poncho. 
  • Proteção do Sol. 
  • Garrafa d’água reutilizável. 
  • Roupas quentes. - Passaporte. 
  • Repelente de insetos e pomadas para picadas. 
  • Remédio para os males da altitude. 
  • Câmera. 
  • Lanterna. 

Vale ressaltar que para fazer o tour da Trilha Inca, é necessário chegar primeiro à Cidade de Cusco, logo conferir o roteiro com sua agência de viagens e finalmente se preparar para essa maravilhosa aventura inesquecível.

A Trilha Inca Clássica irá te levar em uma viagem no tempo, onde história e maravilhas naturais irão preencher o caminho até a cidade Inca de Machu Picchu, não perca esta oportunidade única. Além de esta trilha Inca clássica existe a trilha Inca curta, é a melhor para fazer para os que têm menos dias.

O tour da Trilha Inca é uma das maneiras de chegar a Machu Picchu. Se você quiser saber mais sobre as duas rotas da Trilha Inca, nós temos um guia disponível em nosso blog.

Nossa agência de Viagens Machu Picchu está comprometida em tornar sua viagem ao Peru uma experiência inesquecível. Vamos trabalhar em conjunto para criar um itinerário personalizado que atenda às suas necessidades, para que você possa relaxar e desfrutar ao máximo, sem se preocupar com os detalhes logísticos."

A Viagens Machu Picchu se preocupa em garantir sua segurança e conforto durante toda a viagem. Você pode relaxar enquanto cuidamos de toda a logística envolvida durante sua viagem. Conheça nossos Pacotes e comece a planejar a viagem da sua vida!

No momento, não existe nenhum conteúdo classificado com este termo.