Você está aqui

Wacrapukara

Wacrapukara

Waqrapukara é um sítio arqueológico localizado na região da cidade de Cusco, porém, não é uma atração que está na rota turística de grande parte dos viajantes. Que tal ampliar seu repertório sobre o Peru e descobrir novos pontos de vista sobre estas terras? Até hoje Waqrapukara ainda é rodeada de enigmas não resolvidos, apesar de sabermos que o local foi uma fortaleza da cultura Qanchi, mas o seu propósito inicial ainda não foi descoberto. O que mais chama atenção na visita a este assentamento pré-colombiano é a paisagem natural no qual a construção se mistura, aos 4.300 metros de altitude.

História sobre Waqrapukara

O Sítio Arqueológico de Wacrapukara é uma estrutura localizada na região de Cusco, construída a cerca de 4.300 metros acima do nível do mar, cercada pela natureza exuberante dos Andes peruanos e ainda cheia de muitos mistérios a serem desvendados.

Sabe-se que este assentamento foi utilizado pelos Incas, apesar disso, a autoria de sua construção está relacionada à cultura Qanchi, que habitou o sul de Cusco e que não se entregou ao domínio Inca, mas se aliaram à poderosa civilização. Por isso, acredita-se que os Incas tenham aplicado seus conhecimentos em diversas áreas para mudar e incrementar a estrutura. 

Não se sabe ao certo quando Waqrapukara foi construída ou qual a sua função original, pois existem diferentes teoria que indicam que tanto esta estrutura teria funcionado como centro religioso, quanto como uma fortaleza de proteção. 

A última hipótese é reforçada baseada no formato da estrutura que, ao longe, se assemelha a chifres que protegem o centro da construção. O nome dado ao Sítio Arqueológico de Wacrapukara vem do idioma quéchua que significa “fortaleza de chifre” (“waqra” = chifre, “pukara” = fortaleza). Apesar disso, para alguns a estrutura se assemelha a orelhas de lhamas. O que você verá quando visitar este complexo arqueológico?

Clima em Waqrapukara

O clima da região de Waqrapukara é caracterizado por duas estações marcadas pela chuva e pela seca, isto está relacionado à sua localização, em meio à Cordilheira dos Andes. A primeira, o período de chuvas, ocorre ao longo do verão, entre os meses de dezembro e abril, quando a umidade é mais elevada e as condições climáticas podem se alterar completamente com facilidade. É uma época com temperaturas mais elevadas, porém, que não costumam ser tão quentes no cume da estrutura, onde há ventos fortes constantes. 

Já os meses de inverno, que ocorre entre maio e novembro, são também os meses mais secos e frios do ano, quando as possibilidades de chuva são extremamente baixas e os dias costumam ser ensolarados. O tempo firme da estação seca a tornam a melhor época para visitar este atrativo, que costuma ter o acesso à trilha dificultado com as chuvas, por isso, é importante evitá-lo principalmente entre janeiro e março, meses mais chuvosos, e escolher o momento ideal para sua visita durante o inverno. 

Localização e Como chegar em Waqrapukara

O Sítio Arqueológico de Waqrapukara está localizado próximo à cidade de Cusco, na região de mesmo nome, porém, está situado dentro da província de Acomayo. Para chegar ao atrativo, a melhor opção é sair da Cidade Imperial dos Incas, local onde algumas agências e operadoras vendem os tours para Waqrapukara. 

Cusco é acessível de ônibus e avião, partindo dos principais destinos do Peru, e de trem. Já Waqrapukara é acessível por carro ou ônibus, é necessário ir até Sangarará para tomar a trilha até o atrativo, mas o mais recomendado é realizar um passeio completo e seguro com uma agência de viagens.

Como lidar e prevenir o mal de altitude

Waqrapukara é uma estrutura construída a cerca de 4.300 metros acima do nível do mar e a trilha possui cerca de 8 km, essa distância pode parecer ainda maior sob o efeito dos sintomas do mal de altitude, também conhecido como “soroche”. Pensando nisso, reunimos algumas recomendações para prevenir ou aliviar qualquer mal estar causado pela elevação:

- Evite tomar bebidas alcoólicas e fumar cigarros, pois estes são os responsáveis pela desidratação e por dificultar ainda mais a respiração, agravando o soroche;

- É ideal ingerir muita água para atingir os níveis corretos de hidratação do corpo e prevenir qualquer sintoma;

- Se alimentar de comidas calóricas, mas de digestão fácil é importante para ter energia para realizar as atividades;

- Consumir chá ou mastigar folhas de coca ajudam a aliviar qualquer sintoma associado à altitude;

- Não se comprometa com atividades fisicamente exigentes e em grandes altitudes antes do seu corpo estar propriamente aclimatizado, espere de 2 a 3 dias antes de realizar trekkings e afins.

Conheça os pacotes da Viagens Machu Picchu e venha desbravar o Peru como um expert, viaje com roteiros além do óbvio e realize seu sonho de percorrer o país dos Incas de uma forma que nunca pensou!

Tour para Waqrapukara

Como é o tour para o Sítio Arqueológico de Waqrapukara

O tour para o Complexo Arqueológico de Waqrapukara não é vendido por muitas agências, por se tratar de um destino pouco conhecido pelos viajantes. Ainda assim, não significa que este passeio é menos emocionante e incrível do que muitos outros realizados para diferentes atrativos do Peru! 

É preciso ter energia para um dia de tour completo, saindo cedo pela manhã e com uma viagem de cerca de 2h30 até o início da trilha, partindo de Cusco. Chegando ao local o trajeto de 8 km se inicia e por lá passaremos pelas principais estruturas de Waqrapukara, vendo desde as torres em forma de chifre ao longe, até a estrutura do templo que também pode ter funcionado como fortaleza. O roteiro é concluído no final da tarde e no retorno para Cusco você pode se acomodar na poltrona e aproveitar as belas paisagens andinas!

Para conhecer outros roteiros além dos principais pontos turísticos do Peru, confira o nosso Blog Viagens Machu Picchu e comece a viajar antes mesmo de sair de casa!

No momento, não existe nenhum conteúdo classificado com este termo.