Você está aqui

Vale Sagrado dos Incas

Vale Sagrado dos Incas

O Peru é fortemente reconhecido como o “País dos Incas” e também por isso uma das regiões mais famosas destas terras é o consagrado Vale Sagrado dos Incas. Esta região é conhecida por contemplar inúmeros sítios arqueológicos em diferentes cidades nas proximidades de Cusco, que demonstram a capacidade, o poder e o legado da imponente civilização Inca nestas terras. O Vale Sagrado dos Incas é um passeio imperdível para todos que passam pelo Peru, visto que muitas de nossas raízes surgiram daqui. Além disso, esta é uma opção perfeita que te permite viajar de uma forma única, utilizando o trem para se transportar por diversas paisagens peruanas no caminho entre as cidades.

Sobre o Vale Sagrado dos Incas

O Vale Sagrado dos Incas reúne diferentes povoados nas proximidades da Cidade Imperial dos Incas, Cusco, ao longo do rio Urubamba. Hoje, é amplamente conhecido por toda história do povo Inca nestas terras, porém, muito antes desta civilização outras comunidades já haviam se estabelecido neste vale. 

Apesar disso, toda a região teve seu desenvolvimento potencializado pelo Império Inca, que percebendo a prosperidade e fertilidade existente nas terras do vale de Urubamba decidiu explorar a região para a produção agrícola, uma das marcas mais evidentes disso são os terraços agrícolas de Moray, sítio arqueológico do Vale Sagrado dos Incas, e em toda esta área plantava-se milho, batatas, folhas de coca e muito mais. 

Outro fator relacionado ao Vale Sagrado dos Incas é o apelo à astronomia, temática essa dominada e estudada pela civilização Inca, que acreditava na semelhança entre o vale e a Via Láctea. Ao longo dos anos, templos dedicados à astronomia, religião e outros assuntos foram construídos por toda a região e hoje se tornaram os principais atrativos do Vale Sagrado dos Incas, sendo o próprio Machu Picchu um ótimo exemplo disso.

Além de tudo, muitos eventos históricos ocorreram nestas terras, sendo o mais conhecido a Guerra de Ollantaytambo, na qual Manco Inca Yupanqui perdeu sua batalha contra os colonizadores, mesmo após esforços para escapar dos espanhóis.

Clima do Vale Sagrado dos Incas

O Vale Sagrado dos Incas possui o clima marcado pelas características influenciadas por sua localização em meio aos Andes peruanos, dessa forma, as duas estações principais são a estação chuvosa e a seca, o que tornam os períodos bem contrastantes.

A estação chuvosa ocorre ao longo do verão, nos meses entre dezembro e abril, por isso as temperaturas mínimas costumam ser um pouco mais altas, variando de 21ºC (máxima) a 8ºC (mínima) e, sem dúvidas, são os meses mais chuvosos do ano.

A estação seca coincide com o inverno, portanto, as temperaturas não tendem a aumentar além dos 20ºC e podem chegar a 1ºC. Este período ocorre de maio a outubro e é a estação mais fria do ano, com poucas chances de chuva. 

Apesar das características gerais semelhantes ao clima de Cusco, é válido mencionar que nas pequenas cidades do Vale Sagrado dos Incas têm temperaturas mais elevadas do que a Cidade Imperial dos Incas, devido às altitudes mais baixas que chegam, no máximo, aos 3.000 metros acima do nível do mar.

Localização e como chegar ao Vale Sagrado dos Incas

O Vale Sagrado dos Incas é uma região composta por cerca de 14 povoados em um vale que se formou graças às ações do rio Vilcanota. O Vale Sagrado está localizado na reigão de Cusco, na província de Urubamba, sendo que o povoado mais próximo está situado a cerca de 15 km da cidade de Cusco.

Para visitar o Vale Sagrado dos Incas é preciso estar em Cusco, que permite o acesso mais fácil a toda a região, sendo possível chegar até a cidade de trem, ônibus ou avião, já que possui aeroporto próprio. As principais cidades do Vale Sagrado dos Incas podem ser acessadas de trem, como Urubamba, Ollantaytambo e Aguas Calientes. 

Também é possível viajar pelo Vale Sagrado de ônibus e carro, sendo que a forma mais comum de realizar este passeio é por meio de tours com agências especializadas, como a Viagens Machu Picchu! Conheça opções que te levam para conhecer o Vale Sagrado dos Incas ao máximo.

Onde se hospedar no Vale Sagrado dos Incas

Como se sabe, o Vale Sagrado dos Incas é uma região muito visitada, principalmente pelos viajantes que estão em Cusco, por isso, é comum que muitos turistas estejam hospedados na cidade e apenas saiam para tours de um dia pela região. 

Pensando nisso, gostaríamos de trazer recomendações para deixar sua experiência pelo Vale Sagrado ainda mais especial e autêntica, permitindo que você tenha uma vivência mais intensa nas cidades que fazem parte deste vale. Aqui estão algumas sugestões de hotéis padrão (standard - 3 estrelas), superior (4 estrelas) e de luxo (5 estrelas), para ver todas as dicas, confira nosso guia completo!

- Tierra Viva Valle Sagrado (Urubamba)

- Sonesta Posada del Inca (Yucay)

- Pakaritampu (Ollantaytambo)

- Inkaterra Hacienda (Urubamba)

Dicas para aproveitar ao máximo

Conheça os pacotes da Viagens Machu Picchu e descubra um universo cultural novos nas terras peruanas.

Principais atrativos do Vale Sagrado dos Incas

Ollantaytambo

Ollantaytambo é um povoado localizado a cerca de 70 km da cidade de Cusco, é muito conhecida por se tratar do local de onde partem a maioria dos trens com destino a Aguas Calientes, mas não se engane, pois este destino vai muito além disso.

Ollantaytambo representa muito de uma importante parte da história Inca, que revela o poder de resistência desse povo, já que foi o cenário da guerra entre o império de Manco Inca Yupanqui e o exército espanhol no período da colonização. Além disso, ainda é possível se deparar com o legado do conhecimento desta civilização sobre urbanização, engenharia, agricultura e religião.

Nesta pequena cidade encontram-se ruas de paralelepípedo e a distribuição original construída pelos Incas, além dos terraços agrícolas, o sistema hidráulico também criado pelos mesmo e mais. 

Os destaques locais são o Sítio Arqueológico Ollantaytambo, o qual funcionava como centro cerimonial e administrativo, mais tarde se tornou em fortaleza contra os colonizadores espanhóis, para acessá-lo é necessário o Bilhete Turístico de Cusco. E o Armazém Pinkuylluna, uma construção no topo de uma falésia que devido às baixas temperaturas causadas pela altitude resfriavam o ambiente, o que conferiu a função de “geladeira” para preservar alimentos produzidos.

Moray

Moray é conhecida por ter sido um interessante centro agrícola idealizado e construído pelos Incas, entretanto, sua história vai além disso, pois muitos anos antes da chegada desta poderosa civilização, outro povo já habitava estas terras. Este era o povo aymara, constituído pelas culturas Maras e Ayamarca, que não se rendeu aos Incas e se tornou um de seus principais adversários. 

A respeito disso, quando o povo aymara foi incorporado à civilização Inca, a região começou a passar por alterações de acordo com a visão desta cultura, seus princípios, conhecimentos e necessidades. Assim, Moray se transformou em um centro de experiências agrícolas, através da construção de 3 diferentes terraços com “microclimas” diferentes, que permitiam explorar maior diversidade de plantas, tanto que acredita-se que cerca de 250 espécies tenham sido cultivadas ali. 

Pisac

Pisac é um dos principais destinos dentro do Vale Sagrado dos Incas, marcado por sua expressão cultural, que envolve as tradições e misticismo de seus habitantes, e pelas características históricas no local, como a arquitetura Inca-colonial e seu sítio arqueológico impressionante e ainda sob muito mistério. 

Há uma lenda que permeia a cidade a respeito da história de amor entre a herdeira destas terras, Inkill Chumpi, e seu amante, quem deveria completar o desafio de construir uma ponte sobre o rio Vilcanota para, finalmente, poder se casar com a princesa. Inkill Chumpi pediu ao poderoso Apus da montanha para que ajudasse seu amado, mas rompendo com a condição do espírito protetor, seu amante foi engolido pelo rio e Inkill Chumpi virou pedra. A imagem da princesa ainda pode ser vista no topo da montanha que cerca Pisac.

No vilarejo, a atração principal é o Parque Arqueológico de Pisac, estrutura incaica do reino do Inca Pachacutec e cujo propósito ainda é desconhecido, mas é um local muito bem preservado e fascinante. Além de poder visitar o Museu Awanacancha Pisac e o Mercado de Artesanato da cidade.

Chinchero

Esta cidade do Vale Sagrado dos Incas também é marca de resistência da civilização Inca à força do processo de colonização pelos espanhóis. A cidade foi estabelecida como o estado real de Tupac Inca Yupanqui e o mesmo colocou fogo em todo o vilarejo numa tentativa de proteger o povo Inca, os dando tempo para fugir pela selva e escapar da dominação espanhola. 

Em Chinchero, apesar de ter sido transformada em colônia espanhola, a cultura andina permaneceu enraizada em seu povo. Na cidade é possível conhecer o Sítio Arqueológico de Chinchero, onde é possível conhecer algumas das estruturas ordenadas por Tupac Yupanqui, e o Mercado de Chinchero, onde é possível encontrar alguns itens de artesanato da população local.

Salineras de Maras

As Salineras de Maras constituem um grupo de mais de 3.000 minas de sal com extensão de 5 metros quadrados, que são as fontes de produção de um mineral cheio de benefícios, o sal rosa, que possui uma composição cheia de minerais, pode ser usado no tratamento de inchaços e problemas de pele, além de ser a melhor opção de tempero para alimentos, já que possui menor tendência à altar as taxas relacionadas à hipertensão. 

Estas minas foram construídas a 3.200 metros acima do nível do mar, por volta de 500 e 1.100 d.C, e apesar da região ser muito conhecida pela presença da cultura Inca, esta região foi habitada pela cultura Huari, a qual se deve a autoria das Salinas de Maras. 

Mesmo depois de tantos séculos, as Salineras de Maras seguem em funcionamento, sendo administradas por famílias locais entre as quais os mais de 3.000 poços são divididos em 5 minas para responsabilidade de cada família.

Conheça o nosso Blog Viagens Machu Picchu e fique por dentro de tudo que é possível fazer pelo Vale Sagrado dos Incas.

No momento, não existe nenhum conteúdo classificado com este termo.