Você está aqui

Vale Sagrado dos Incas

Vale Sagrado dos Incas

O Peru é fortemente reconhecido como o “País dos Incas” e também por isso uma das regiões mais famosas destas terras é o consagrado Vale Sagrado dos Incas. Esta região é conhecida por contemplar inúmeros sítios arqueológicos em diferentes cidades nas proximidades de Cusco, que demonstram a capacidade, o poder e o legado da imponente civilização Inca nestas terras. O Vale Sagrado dos Incas é um passeio imperdível para todos que passam pelo Peru, visto que muitas de nossas raízes surgiram daqui. Além disso, esta é uma opção perfeita que te permite viajar de uma forma única, utilizando o trem para se transportar por diversas paisagens peruanas no caminho entre as cidades.

Vale Sagrado dos Incas

Se você está buscando uma jornada inesquecível pela história, cultura e beleza natural, o Vale Sagrado dos Incas é o destino ideal. Neste artigo, exploraremos todos os aspectos deste lugar mágico, desde sua história fascinante até dicas práticas para visitar. Vamos mergulhar nessa aventura juntos!

História:

O Vale Sagrado dos Incas, conhecido em espanhol como "Valle Sagrado de los Incas", é uma região no Peru que desempenhou um papel fundamental na civilização inca. Está localizado ao norte da cidade imperial de Cusco. Ele se estende ao longo do rio Urubamba (também conhecido como rio Vilcanota) e inclui paisagens fascinantes e antigas construções incas que funcionavam como centros cerimoniais, administrativos, religiosos e militares. 

Devido à sua localização geográfica, o Vale Sagrado tinha um clima ameno e solo fértil, o que o tornava ideal para a agricultura. Os incas desenvolveram sistemas avançados de terraços agrícolas, canais de irrigação e experimentos de cultivo, como os terraços circulares de Moray, para produzir uma variedade de produtos, incluindo milho, batatas e quinoa.

O império  inca buscou aumentar suas habilidades agrícolas neste vale, além da fertilidade deste território, o vale era considerado sagrado devido à sua proximidade com as imponentes montanhas Salkantay e Verônica, as quais eram considerados “Apus” em língua quéchua significa “ divindades ou sagrados” ainda considerados até os dias de hoje pela população da região. 

Os Incas sempre acreditaram que tudo que fosse sagrado na terra possuía um reflexo no céu. Para eles o rio Urubamba ou também conhecido em língua quéchua como “Willcamayu” que significa (o rio sagrado) e o vale entre as montanhas que o rodeava, se relacionava intimamente com um caminho muito especial lá nas estrelas: via láctea - o Rio Celestial.

O Vale Sagrado serviu como uma importante fonte de abastecimento de alimentos para a Cidade de Cusco, O Vale Sagrado abriga vários sítios arqueológicos importantes, incluindo Pisac, Ollantaytambo e Chinchero. Esses locais continham templos, terraços agrícolas, complexos cerimoniais e muralhas de proteção.

Hoje em dia, o Vale Sagrado dos Incas continua sendo um dos destinos mais visitados de Cusco, já que recebe cerca de 800.000 turistas por ano, além das famosas construções que este vale tem, também nesta região é possível praticar rafting, tirolesa, ciclismo, trekking, escalada de rochas, entre muitas outras actividades.

Clima:

Ao planejar sua visita ao Vale Sagrado dos Incas, é fundamental considerar o clima. Já que a elevação do Vale Sagrado dos Incas varia entre 3.000 e 2.050 metros acima do nível do mar, e está localizado dentro dos Andes peruanos. Porém devido à altitude mais baixa, as temperaturas podem ficar mais quentes em comparação à Cidade Imperial de Cusco.

A região possui um clima andino caracterizado por duas estações distintas: a estação seca e a estação chuvosa.

  • Estação Seca: A estação seca, que vai de maio a setembro, é o período mais popular para visitar o vale. Durante esses meses, você pode esperar dias ensolarados e temperaturas agradáveis durante o dia, tornando-o ideal para caminhadas e explorações.
     
  • Estação Chuvosa: De outubro a abril, o Vale Sagrado dos Incas experimenta sua estação chuvosa. Embora a paisagem fique incrivelmente verde e exuberante durante esse período, as chuvas podem dificultar as atividades ao ar livre. É importante se preparar adequadamente caso escolha visitar durante a estação chuvosa.

É válido mencionar que as condições climáticas são diferentes entre as diferentes regiões peruanas. Se você deseja saber mais sobre o clima no Peru, certifique-se de ler nosso guia informativo sobre este tema!

Como chegar ao Vale Sagrado dos Incas?

Para chegar ou fazer o tour pelo Vale Sagrado dos Incas é necessário chegar primeiro à Cidade Imperial de Cusco, Cusco é facilmente acessível por avião, ônibus, avião ou trem. O Vale Sagrado dos Incas é uma região composta por cerca de 14 povoados em um vale que se formou graças às ações do rio Vilcanota. 

O Vale Sagrado está localizado na região de Cusco, na província de Urubamba, o povoado mais próximo está situado a cerca de 15 km da cidade de Cusco. Aqui estão algumas recomendações para te ajudar a organizar a sua viagem: 

  • Voando para Cusco: A maneira mais comum de chegar a Cusco é voando. se você possui um roteiro curto, esta é a melhor opção para você, Você pode encontrar voos diretos até Lima de várias cidades importantes da América do Sul, Para chegar em Cusco você fará conexão.

    Não existem voos diretos para o Vale Sagrado, mas você pode voar para o Aeroporto Internacional Alejandro Velasco Astete em Cusco e, a partir daí, pegar um ônibus, trem ou táxi para o Vale Sagrado.
     

  • Voos Domésticos: Se você estiver viajando dentro do Peru, pode pegar um voo doméstico para Cusco a partir de Lima e outras cidades peruanas. Os voos são frequentes e podem ser uma maneira rápida de chegar à cidade.
     
  • De Ônibus: Se você está buscando uma experiência mais panorâmica, considere a opção de viajar de ônibus para Cusco. Há ônibus que conectam Cusco a várias cidades do Peru e de países vizinhos, como Bolívia e Equador. No entanto, esteja preparado para uma viagem mais longa, já que as estradas podem ser Curvilíneas nas montanhas.

    Agora você pode pegar um ônibus de Cusco para o Vale Sagrado. Os ônibus são uma opção econômica e estão disponíveis regularmente. 
     

  • De Trem: atualmente, há apenas uma rota de trem que conecta Cusco com Puno e Arequipa. Esta rede de trilhos é operada pelo trem Belmond Andean Explorer, considerado um dos trens mais luxuosos do mundo.

    Outra opção é pegar um trem de Cusco para o Vale Sagrado. Isso pode ser uma experiência mais cênica e confortável, mas geralmente é mais caro do que o ônibus.

Certifique-se de verificar os horários e disponibilidade dos transportes de acordo com sua programação e orçamento. O Vale Sagrado é uma área incrível com muitos sítios arqueológicos para explorar, como Ollantaytambo e Pisac, então aproveite sua visita!

O que fazer no Vale Sagrado dos Incas?

Pisac:

Em muitos passeios ao Vale Sagrado, a cidade de Pisac é a primeira parada. Está localizada a 30 quilômetros da cidade de Cusco, em uma altitude de 2.972 metros acima do nível do mar. Esta pequena cidade é lar de uma das ruínas Inca dentro da região e de um dos mercados locais mais diversos do Peru.

Sítio Arqueológico de Pisac:

A antiga estrutura funcionou como centros de controle e religioso durante a era Inca. No entanto, o real propósito de sua construção ainda é desconhecido, de acordo com alguns historiadores, esta teria sido uma fazenda real do Inca Pachacutec, com área administrativa, cerimonial e agrícola, mas isto ainda permanece incerto.

O Sítio Arqueológico de Pisac está localizado a 3.300 metros acima do nível do mar, oferecendo vistas incríveis de seus arredores e do Vale Sagrado. Para visitar este local Inca, será necessário possuir o Bilhete Turístico de Cusco, que comumente está incluso no valor dos pacotes de tours.

Mercado Artesanal de Pisac:

Se visitar esta linda cidade, certifique-se de conhecer o mercado de artesanato local, onde você encontrará uma grande variedade de tecidos, roupas de alpaca e souvenirs. O Mercado de Pisac está localizado na praça principal da cidade e abre somente aos domingos.

Ollantaytambo:

Está localizada a 70 quilômetros de Cusco e possui uma altitude de 2.791 acima do nível do mar. A pequena cidade de Ollantaytambo é um dos exemplos perfeitos do urbanismo Inca. Suas ruas de pedras te deixarão encantado, assim como o sistema de drenagem aberto e um dos maiores centros cerimoniais da área.

Sítio Arqueológico de Ollantaytambo:

A cidade de Ollantaytambo serviu como centro estratégico militar, religioso e agrícola do Império Inca. Foi posicionada estrategicamente para controlar o acesso ao Vale Sagrado e serviu como ponto de parada para viajantes a caminho de Machu Picchu.

A disposição arquitetônica de Ollantaytambo apresenta ruas estreitas de blocos de pedra e edifícios de pedra no estilo inca tradicional. O design da cidade manteve grande parte de sua herança inca, tornando-a um destino encantador e cativante.

Ollantaytambo também é um importante ponto de transporte para visitantes que se dirigem a Machu Picchu. É o ponto de partida da viagem de trem para Aguas Calientes (Machu Picchu Pueblo), que é a cidade mais próxima do sítio arqueológico de Machu Picchu.

Depósitos de Pinkuylluna:

Estas impressionantes ruínas Inca estão localizadas em frente ao Sítio Arqueológico de Ollantaytambo. Funcionava como um armazém, idealizado para a preservação de grãos produzidos nos terraços das redondezas. Devido a alta elevação deste lugar, os Incas perceberam que a brisa gelada e as baixas temperaturas iriam conservar a comida e protegê-la de ataques.

Leva cerca de 30 minutos para chegar a este sítio arqueológico a partir da cidade de Ollantaytambo. É um atrativo gratuito, embora seja válido mencionar que a trilha pode ser um pouco difícil, já que é bastante íngreme.

Ollantaytambo permite que você caminhe pela história antes de seguir para a grande atração de Cusco, Machu Picchu. Saiba tudo sobre Ollantaytambo aqui.

Chinchero:

Esta antiga cidade oferece um contraste singular entre o mundo colonial e Inca. Chinchero está localizado a 30 quilômetros de Cusco e está situado em uma altitude de 3.754 metros acima do nível do mar. Seus habitantes têm mantido seus antigos costumes vivos desde os tempos Inca e muitos deles ainda falam quéchua como sua primeira língua.

Sítio Arqueológico de Chinchero:

Este local Inca foi a residência designada para Tupac Yupanqui. Aqui, ele ordenou a construção de belos palácios, embora mais tarde este local tenha sido incendiado por Manco Inca para ajudar o povo a escapar, durante o período de colonização, para as terras escondidas na selva.

Atualmente, apenas algumas partes de sua estrutura permaneceram, sendo a construção mais preservada, a usada como fundação de uma igreja que data do século XVI.

Mercado Local de Artesanato:

Chinchero é reconhecido por seus tecidos de alta qualidade e por sua expressão cultural. O Mercado Local de Artesanato está situado próximo ao Sítio Arqueológico de Chinchero. Aqui você irá encontrar tecidos únicos, mochilas e roupas de alpaca.

Salineras de Maras:

O local é composto por um grupo de cerca de 3.000 minas de sal, que têm sido usadas desde os tempos Inca. Está localizado na região de Maras, a 40 quilômetros de Cusco. As Salinas de Maras são administradas somente por famílias locais, cada uma delas possui até 5 poços, fazendo desta uma tradição passada por gerações.

Sítio Arqueológico de Moray:

Moray é outro exemplo perfeito da engenharia Inca. Este sítio arqueológico possui vários terraços circulares usados como um centro laboratorial de exploração agrícola. Cada setor possui seu canal de irrigação que garante o abastecimento de água de todo o cultivo.

Acredita-se que cerca de 250 espécies de plantas foram cultivadas neste local. Gostaria de saber mais? Confira esta matéria sobre este fascinante sistema hidráulico e agrícola.

Assim que estiver em Cusco, você pode visitar o Vale Sagrado dos Incas facilmente. Entretanto, se você está planejando fazer isso por conta própria, considere o tempo de viagem entre as diferentes cidades que pretende visitar, o transporte para os sítios arqueológicos, os ingressos e encontrar um guia assim que chegar ao destino.

Você já considerou uma alternativa mais simples e conveniente? Um dia de excursão guiada pode ser a chave para desvendar os segredos do Vale Sagrado. É por isso que em todos os nossos pacotes, incluímos experiências enriquecedoras com guias experientes. Para obter detalhes completos, basta entrar em contato com nossos especialistas em viagens.

A Viagens Machu Picchu está empenhada em proporcionar a você tudo o que é necessário para viver uma autêntica jornada pelo Peru. Não espere mais e comece a planejar a aventura de sua vida com a gente!

Principais Atrativos do Vale Sagrado dos Incas

Se você está planejando uma viagem para o Peru, certamente já ouviu falar do Vale Sagrado dos Incas, localizado nos arredores de Cusco, Peru, é um destino turístico verdadeiramente espetacular, repleto de história, cultura e beleza natural.

Neste artigo, vamos explorar os principais atrativos do Vale Sagrado dos Incas, desde as cidades encantadoras até os sítios arqueológicos fascinantes. Prepare-se para uma jornada através do tempo e da cultura inca.

Ollantaytambo:

Ollantaytambo é um povoado localizado a cerca de 70 quilômetros da cidade de  Cusco, é muito conhecida por se tratar de local de onde partem a maioria dos trens com  destino a Águas Calientes. Porém, Ollantaytambo é uma cidade encantadora que abriga uma das mais impressionantes construções incas ainda preservadas.

Ollantaytambo tem uma história rica que remonta aos tempos pré-incaicos. Foi um importante centro administrativo, religioso e militar durante o Império Inca. As construções em Ollantaytambo são um testemunho impressionante da engenhosidade arquitetônica dos Incas e de sua habilidade em trabalhar com pedras maciças.

A região foi adaptada de acordo com suas necessidades, com terraços agrícolas ao longo do rio Urubamba e um complexo de sistema hidráulico composto por canais permanentes de irrigação, que tem sido mantido até os dias de hoje. Os Incas também construíram um centro administrativo-cerimonial gigante nas proximidades da vila.

Nesta pequena cidade encontram-se ruas de pedras e a distribuição original construída pelos Incas, além dos terraços agrícolas, o sistema hidráulico também criado pelos mesmo e mais. 

Visita ao Sitio Arqueológico Ollantaytambo: 

Os destaques locais são o Sítio Arqueológico Ollantaytambo, o qual funcionava como centro cerimonial e administrativo, mais tarde se tornou em fortaleza contra os colonizadores espanhóis, para acessá-lo é necessário o Bilhete Turístico de Cusco. 

E o Armazém Pinkuylluna, uma construção no topo de uma falésia que devido às baixas temperaturas causadas pela altitude resfriavam o ambiente, o que conferiu a função de “geladeira” para preservar alimentos produzidos.

Ao explorar as construções de Ollantaytambo, você terá a oportunidade de caminhar pelos terraços agrícolas, onde os Incas cultivavam uma variedade de produtos. Além disso, você poderá subir as escadarias que levam aos templos e residências antigas, onde poderá admirar a meticulosa construção em pedra que resistiu ao teste do tempo.

  • Templo do Sol: Este templo, dedicado à divindade inca do Sol, é uma das estruturas mais impressionantes do local. Sua construção maciça com enormes blocos de pedra revela a habilidade avançada dos incas na arquitetura.
     
  • Terraços Agriculturais: Os terraços agrícolas em Ollantaytambo são uma maravilha de engenharia agrícola inca. Eles foram projetados para criar microclimas que permitissem o cultivo de uma variedade de produtos em altitudes variadas.
     
  • Pueblo de Ollantaytambo: A cidade em si é uma amostra viva da cultura inca e oferece aos visitantes uma visão autêntica da vida nas montanhas peruanas. As ruas de pedra e as casas tradicionais são um deleite para os olhos.

Pisac:

A Cidade de     Pisac é o destino perfeito para aqueles que buscam conectar com a natureza andina e a cultura, aqui você poderá experienciar uma expressão cultural muito singular, onde tradições ancestrais ainda fazem presente no mundo moderno, sem perder sua verdadeira essência. A maioria dos moradores locais de Pisac falam ainda a língua quéchua,  uma comunidade que tem prevalecido por séculos e tem lutado para manter sua herança viva.

Pisac é uma parada imperdível no vale sagrado dos Incas, conhecida por seu vibrante mercado de artesanato e pelas construções incas que se erguem majestosamente sobre a cidade.

Sítio Arqueológico de Pisac: 

As ruínas de Pisac estão localizadas no topo de uma colina e oferecem vistas panorâmicas deslumbrantes do vale sagrado. O sítio inclui terraços agrícolas, templos, aquedutos e cemitérios incas. É um local fascinante para explorar e aprender mais sobre a história e a cultura dos Incas.

O sítio arqueológico de Pisac é um local impressionante situado nas montanhas dos Andes, no Peru, a aproximadamente 33 quilômetros a nordeste da cidade de Cusco. É um dos sítios arqueológicos mais importantes do Vale Sagrado dos Incas e desempenhou um papel significativo na história e na cultura do Império Inca.

Pisac foi construído pelos incas durante o reinado do imperador Pachacuti Inca Yupanqui, por volta do século XV. Foi um importante centro religioso, militar e agrícola. Os incas construíram terraços agrícolas em toda a encosta da montanha para cultivar alimentos em altitudes elevadas.

O sítio de Pisac está localizado no topo de uma montanha e oferece vistas espetaculares do Vale Sagrado dos Incas e das montanhas circundantes. O sítio arqueológico de Pisac pode ser dividido em quatro setores principais:

  • Pisaqa: Esta área contém terraços agrícolas, casas e um setor religioso com templos e altares.
     
  • Intihuatana: Aqui, você encontrará o famoso Intihuatana, um altar de pedra que os incas usavam como lugar sagrado. É um dos poucos Intihuatanas que ainda estão intactos.
     
  • Q'allaqasa: Este setor inclui mais terraços agrícolas e edifícios, muitos dos quais foram usados para fins residenciais.
     
  • Kinchiracay: Esta área é menos visitada pelos turistas, mas também possui interessantes estruturas arqueológicas.

​Mercado de Artesanato:

Se você gosta de fazer compras e deseja adquirir lembranças autênticas do Peru, o mercado de artesanato de Pisac é o lugar perfeito. Aqui, você encontrará uma variedade de produtos, desde roupas e joias até cerâmicas e têxteis, todos feitos à mão por artesãos locais.

Chinchero:

Chinchero é uma pequena cidade localizada nos arredores de Cusco, no Peru. Ela está situada a uma altitude de cerca de 3.800 metros acima do nível do mar, o que a torna um local encantador, com vistas deslumbrantes dos picos das montanhas dos Andes. Chinchero é conhecida por sua rica herança cultural e história, e é um destino popular para os viajantes que desejam explorar a região de Cusco.

Chinchero é uma das cidades mais antigas do Peru, com raízes que remontam ao Império Inca. A cidade era uma importante parada no sistema de estradas incas e também serviu como local de descanso para os líderes incas. A arquitetura tradicional e as construções incas ainda podem ser vistas na cidade.

A  igreja colonial é um dos monumentos históricos em Chinchero, e possui um estilo arquitetônico barroco e inca, já que suas fundações são restos do que sobrou do antigo palácio de Tupac Yupanqui em 1572.

Sítio Arqueológico de Chinchero:

O Sítio Arqueológico de Chinchero é uma atração importante na cidade. As principais estruturas incluem terraços agrícolas, muros de pedra, aquedutos e uma plataforma ceremonial. Essas construções oferecem uma visão fascinante da engenhosidade arquitetônica dos incas. 

Atualmente, apenas algumas partes da estrutura permaneceram, sendo a construção mais preservada a usada nas fundações da Igreja colonial que data do século XVI. A igreja colonial de Chinchero, construída sobre as fundações de um antigo templo inca, é outra atração notável. Seu interior é adornado com belos altares dourados e pinturas religiosas, tornando-a um importante local de peregrinação religiosa.

Mercado de Chinchero:

A cidade é famosa por seu mercado tradicional, que acontece regularmente. Os visitantes podem comprar artesanato local, têxteis, joias e produtos agrícolas frescos. Os tecidos feitos à mão em Chinchero são especialmente renomados por sua qualidade e cores vibrantes.

Os habitantes de Chinchero são conhecidos por sua habilidade em tecer têxteis incrivelmente detalhados e coloridos. Você pode visitar cooperativas locais onde os artesãos demonstram suas técnicas de tecelagem tradicionais e têm a oportunidade de comprar peças únicas diretamente deles.

Salinas de Maras:

As Salinas de Maras são um verdadeiro espetáculo da engenhosidade humana. Centenas de piscinas de sal em diferentes níveis se estendem pelas encostas da montanha, criando uma paisagem surreal de branco brilhante. Esta tradição de extração de sal remonta aos tempos incas e é uma parte importante da economia local.

As minas de sal estão localizadas a 50 quilômetros de Cusco, em uma montanha chamada Qaqahuiñay, a uma altitude de 3.200 metros acima do nível do mar. Elas foram construídas há muitos anos, provavelmente entre 500 e 1.100 d.C. pela cultura Huari, e têm sido usadas desde então.

Maras é composta por um grupo de cerca de 3.000 salinas que têm sido usadas desde centenas de anos atrás. As minas de sal de Maras são exploradas somente por moradores locais, um negócio familiar que tem sido levado adiante por várias gerações.

Terraços Agrícolas de Moray:

Moray é famosa por seus terraços agrícolas em forma de anfiteatro. Essas estruturas eram usadas pelos Incas para experimentar o cultivo de diferentes tipos de plantas em microclimas variados. É um local intrigante para visitar e refletir sobre as habilidades agrícolas avançadas dos Incas.

Da mesma forma, o renomado antropólogo John Earls realizou investigações e descobriu que Moray foi, na verdade, um centro de experiências agrícolas, no qual os Incas conseguiram cultivar cerca de 250 espécies de plantas.

Uma maneira emocionante de explorar o vale sagrado dos Incas é viajar de trem. Existem várias estações de trem na região que oferecem uma experiência única. para maior informação de estações de trem confira aqui! 

Hoje em dia, o Vale Sagrado dos Incas é frequentemente visitado por meio de um tour de um dia. Este passeio é conhecido como o “Full Day no Vale Sagrado". Vale ressaltar que nem todos os lugares mencionados anteriormente são incluídos automaticamente, mas você tem a liberdade de personalizar o seu passeio de acordo com as suas preferências.

Felizmente, nós temos um roteiro incrível para que você possa visitar esta e outras atrações antes de embarcar no trem para Machu Picchu O Tour pelo Vale Sagrado te levará em uma jornada histórica e cultural pelos Andes peruanos.

Está pronto para vivenciar Cusco ao máximo? A Viagens Machu Picchu faz questão de providenciar tudo que você precisa para ter uma experiência autêntica em nossas terras e sem precisar se preocupar com nada, além de se divertir! Conheça nossas ofertas especiais na aba Pacotes e comece a planejar a viagem da sua vida.

No momento, não existe nenhum conteúdo classificado com este termo.