Você está aqui

Artesanato Peruano e Arte Cusquenho

Artesanato Peruano

Artesanato Peruano.

O Artesanato Peruano é bastante diversificado, produto da influência de uma infinidade de culturas ancestrais que habitaram seu atual território. Esta atividade também representa uma importante fonte de renda para sua população, que inclusive se dedica à exportação de grande parte de sua produção. Você poderá encontrar estes produtos à venda em todo o país, mas em alguns lugares específicos eles são mais baratos. Cuzco e Puno são bons lugares para comprar, pois são produzidos aí mesmo. Normalmente, destas cidades são distribuídos para outras regiões do país.

Os materiais utilizados na confecção de tantos produtos são diversos: desde madeira a pedra, ouro, prata, cerâmica, couro, bambu, fibras vegetais e uma série de lãs, de ovelha e dos famosos camelídeos sul-americanos como a lhama, a alpaca e a vicunha. Destas últimas são produzidos blusas e agasalhos, assim como os peculiares “chullos”, estes gorros que protegem as orelhas e que geralmente são bastante coloridos. Destacam-se também os instrumentos musicais, como o “charango” e uma infinidade de instrumentos de sopro (zampoñas, quenas, sicus, antaras, pututus).

No centro histórico de Cusco existe uma infinidade de lojas que vendem todos os tipos de artesanato. Há também galerias ou os chamados “centro comerciais” cheios de estandes que vendem estes produtos. No final da principal avenida da cidade (avenida El Sol) está localizado o Centro Artesanal, um lugar com bastante variedade e bons preços. Inclusive no famoso Mercado San Pedro você encontrará artesanato com preços bem econômicos. Nas cidades do Vale Sagrado também existe a oportunidade de comprá-los, como por exemplo em Pisaq, que se destaca por seus objetos em prata e têxteis. Como são vários os locais que vendem os mesmos produtos, a dica é pesquisar e pechinchar.

Veja nossos pontos Turísticos de Cusco

 

Arte Cusquenha realizado pela escola Cusquenha.

A cidade de Cusco é o berço de grandes nomes, como é o de Hilario Mendívil. Falecido no ano de 1977 já foi considerado o artesão peruano mais importante do século XX. Juntamente com sua esposa, Georgina Dueñas, criou um estilo único na elaboração de imagens de santos com pescoços longos, especialmente presépios. Atualmente a tradição é seguida por seus filhos que continuam criando ditas imagens no mesmo local, um casarão colonial na pequena praça de San Blas, em Cusco. Aliás, San Blas é um bairro tradicional da cidade que reúne várias galerias de arte e ateliês. Destacam-se aí trabalhos de diversos artistas, em escultura, pintura e talhados em madeira.

Cusco também é famosa pela chamada Escola Cusquenha, um movimento criado no século XVII pelo bispo Manuel de Mollinedo y Angulo. Seu principal objetivo era decorar as igrejas da cidade após suas respectivas reconstruções, depois do terremoto de 1650 que danificou bastante ditos templos. Aderiram ao movimento o célebre pintor italiano jesuíta Bernardo Bitti. Entre os pintores peruanos ganhou notoriedade o cusquenho Diego Quispe Tito. Centenas de obras da Escola Cusquenha podem ser apreciadas nas diversas igrejas e museus da cidade. Seu legado permanece na atual Escola de Belas Artes de Cusco, fundada no ano de 1946. Atualmente esta instituição outorga diplomas de nível superior nos cursos de desenho, pintura, escultura, gravados, preservação e restauração de obras de arte.

A sua viagem para Machu Picchu, Peru será increivél com a melhor Operadora de Turismo especializado somente para esse público Brasileiro, confira nossas pacotes promocionais para Peru

DirceturProm PeruPeruPeru - Ministerio de Cultura

Viagens Machu Picchu 2016 - 2020 (Desenhado por LLIKA)